Toxina Botulínica - (Dysport®, Xeomin®)

A toxina botulínica utilizada para fins médicos é a forma atenuada de uma toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum. Quando aplicada em pequenas doses, ela reduz temporariamente a contração muscular do local onde é injetada.

O seu uso para fins cosméticos visa, basicamente, atenuar rugas de expressão, ou seja, rugas que surgem ou pioram quando realizamos movimentos faciais, como sorrir, elevar ou aproximar sobrancelhas ou franzir a testa. Classicamente a toxina botulínica é destinada ao terço superior da face, tratando testa, glabela (região entre as sobrancelhas) e área dos olhos. Há, também, outras áreas, como pescoço, queixo, rugas ao redor dos lábios que podem ser tratadas com esta substância, desde que o resultado esperado seja a redução da movimentação muscular.

A toxina botulínica, por outro lado, não preenche, não dá volume e não se destina a rugas que não sejam causadas por movimentação muscular.

Além do tratamento de rugas, usamos a toxina botulínica para o tratamento de suor excessivo (hiperidrose) com excelentes resultados, especialmente axilas.
O tratamento é realizado em consultório, com uso de anestesia tópica (creme anestésico) e é muito bem tolerada. A quantidade de toxina utilizada difere de acordo com a força muscular e as áreas a serem tratadas. Homens habitualmente necessitam doses maiores de toxina. Não é necessário afastamento das atividades após a aplicação. Recomenda- se apenas evitar atividades físicas nas horas seguintes ao procedimento.

O efeito tem duração média de 4 a 6 meses e os efeitos e duração dependem da dose usada, do produto usado e também da resposta de cada indivíduo.

Os bons resultados dependem do conhecimento da anatomia da face, bem como a indicação das doses e locais de aplicação. O procedimento deve, portanto, ser realizado por profissional capacitado.

Não há uma idade mínima para a aplicação da toxina.
As principais marcas de toxina com registro no Brasil são Dysport®, Botox® Xeomin®, Prosigne®